Skip to main content
TD -  Tudo sobre Vidro laminado  - af

Tudo sobre Vidro laminado: Processo de fabricação, características e aplicações

Neste post, você vai saber:

 

  • Vidro laminado – Principais características
  • Produção do vidro laminado passo – a passo
  • Aplicações do vidro laminado
  • O vidro laminado na arquitetura
  • O vidro de segurança laminado

 

Vidro laminado – o que é?

 

O laminado é um tipo de vidro de segurança (quando dentro dos limites previstos em seu processamento) que consiste em duas ou mais lâminas de vidro intercaladas com uma película de material plástico, normalmente o Polivinil Butiral (PVB), ou outra substância plástica aprovada como EVA (Etil Vinil Acetato), que agora está chegando com força no Brasil, destacando-se principalmente na área de decoração, ou alguma outra resina.

 

Essa película entre os vidros é o que garante ao laminado a propriedade de indevassável – já que, em caso de quebra do vidro, os fragmentos fi cam retidos à película plástica intermediária.

 

Segundo à Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos, a ABRAVIDRO, o Polivinil Butiral é uma resina muito resistente e flexível, e é unida junto às placas de vidro através de um processo de pressão e calor.

 

A fabricação do vidro laminado começa com uma sala bem vedada, com temperatura e umidade controladas, onde a substância PVB é deixada agir por um tempo para atingir a umidade dentro dos limites previstos pelo fabricante. Pois, se ela ficar fora desses limites, o laminado produzido poderá conter uma série de deficiências como pouca ou excessiva aderência, aparência de embasamento, pouca resistência à penetração, etc.

 

Resumindo, caso a umidade adequada não seja devidamente controlada, o laminado produzido poderá não ser, realmente, considerado um vidro de segurança.

 

Produção do vidro laminado passo – a passo

 

A produção do vidro laminado é feita da seguinte forma:

 

  1. As chapas de vidro são preparadas ou seja, cortadas, lavadas e secas. Após, as chapas são montadas em uma sala especial com a substância plástica butiral;

 

  1. São transportadas para uma estufa que proporciona a primeira aderência do vidro com a substância plástica butiral;

 

  1. São submetidas a uma pré-remoção de ar feita por uma calandra que comprime o laminado, expulsando parte do ar que ficou entre as duas chapas de vidro;

 

  1. O conjunto vidro-butiral é enviado para uma autoclave, em que é submetido a um ciclo que atinge 10 a 15 atmosferas de pressão, a mais de 100oC de temperatura;

 

  1. Após, as lâminas de vidro e butiral, são fortemente unidas, constituindo o laminado.

 

Aplicações do vidro laminado

 

Os laminados simples

Os laminados simples são muito adequados para locais em que se queira diminuir o risco de quedas de objetos, ou fissurações. Os coloridos ou termoreflectores reduzem a incidência térmica. Encontramos este tipo de vidro em: automóveis, fachadas de edifícios, caixas de escadas, vitrines, entre outros.

 

Os laminados múltiplos

Os laminados múltiplos são recomendados para locais de exigência maior de segurança como torres de segurança, carros blindados, instalações hidráulicas e aeroportos.

 

Os laminados curvos

Os vidros curvos são laminados depois de recozidos sendo unidos por intercalcário plástico, que os torna mais seguros. Podem ser utilizados nas portas de bancos, lojas de auto carros, coberturas. E, ainda oferece um leque de opções de cores.

 

 

O vidro Laminado na arquitetura

 

O vidro laminado vem atraindo a atenção do mercado, principalmente no que diz respeito às aplicações na arquitetura, já que a principal característica dele está relacionada à segurança

que podem oferecer às obras.

 

Como já comentamos em outros artigos aqui no Blog, o vidro de segurança se diferencia dos outros vidros recozidos comuns pois, perante uma quebra, não produz fragmentos que podem causar danos às pessoas. Este tipo de vidro pode dividir-se em laminado, temperado e aramado.

 

O vidro de segurança representa os avanços da indústria automobilística e em menor grau na indústria do plástico.

 

Houve no vidro laminado a junção de nitrato de celulose, depois de acetato de celulose e hoje, o polivinil butiral.

 

No geral, a segurança exigida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o que motiva grande parte do consumo dos vidros laminados no País. Atualmente, as instituições competentes, assumem como necessário aplicar vidros de segurança em portas de vidro, envidraçados de piscinas, envidraçados em grandes alturas como sacadas, telhados entre outros.

Para a aplicação em coberturas, por exemplo, a NBR 7199, que fala sobre os vidros para a construção civil, recomenda que somente sejam usados vidros laminados ou aramados. E os mesmos vidros também são indicados para guarda-corpos, na NR 14718/2010.

faça um orçamento-tempermed-cta-blog